sexta-feira, 20 de abril de 2018

4º DOMINGO DA PÁSCOA (ano B)

Leitura dos Actos dos Apóstolos
(Act 4,8-12)
Naqueles dias, Pedro, cheio do Espírito Santo, disse-lhes: «Chefes do povo e anciãos, já que hoje somos interrogados sobre um benefício feito a um enfermo e o modo como ele foi curado, ficai sabendo todos vós e todo o povo de Israel: É em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, que vós crucificastes e Deus ressuscitou dos mortos, é por Ele que este homem se encontra perfeitamente curado na vossa presença. Jesus é a pedra que vós, os construtores, desprezastes e que veio a tornar-se pedra angular. E em nenhum outro há salvação, pois não existe debaixo do céu outro nome, dado aos homens, pelo qual possamos ser salvos».


SALMO RESPONSORIAL – Salmo 117 (118)
Refrão: A pedra que os construtores rejeitaram tornou-se pedra angular.

Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom,
porque é eterna a sua misericórdia.
Mais vale refugiar-se no Senhor,
do que fiar-se nos homens.
Mais vale refugiar-se no Senhor,
do que fiar-se nos poderosos.

Eu Vos darei graças porque me ouvistes
e fostes o meu Salvador.
A pedra que os construtores rejeitaram
tornou-se pedra angular.
Tudo isto veio do Senhor:
é admirável aos nossos olhos.

Bendito o que vem em nome do Senhor,
da casa do Senhor nós vos bendizemos.
Vós sois o meu Deus: eu Vos darei graças.
Vós sois o meu Deus: eu Vos exaltarei.
Dai graças ao Senhor, porque Ele é bom,
porque é eterna a sua misericórdia.


Leitura da Primeira Epístola de São João
(1 Jo 3,1-2)
Caríssimos: Vede que admirável amor o Pai nos consagrou em nos chamarmos filhos de Deus. E somo-lo de facto. Se o mundo não nos conhece, é porque não O conheceu a Ele. Caríssimos, agora somos filhos de Deus e ainda não se manifestou o que havemos de ser. Mas sabemos que, na altura em que se manifestar, seremos semelhantes a Deus, porque O veremos tal como Ele é.


Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João
(Jo 10,11-18)
Naquele tempo, disse Jesus. «Eu sou o Bom Pastor. O bom pastor dá a vida pelas suas ovelhas. O mercenário, como não é pastor, nem são suas as ovelhas, logo que vê vir o lobo, deixa as ovelhas e foge, enquanto o lobo as arrebata e dispersa. O mercenário não se preocupa com as ovelhas. Eu sou o Bom Pastor: conheço as minhas ovelhas e as minhas ovelhas conhecem-Me, do mesmo modo que o Pai Me conhece e Eu conheço o Pai; Eu dou a minha vida pelas minhas ovelhas. Tenho ainda outras ovelhas que não são deste redil e preciso de as reunir; elas ouvirão a minha voz e haverá um só rebanho e um só Pastor. Por isso o Pai Me ama: porque dou a minha vida, para poder retomá-la. Ninguém Ma tira, sou Eu que a dou espontaneamente. Tenho o poder de a dar e de a retomar: foi este o mandamento que recebi de meu Pai».


BOA NOTÍCIA
A voz do Pastor
O próximo Domingo (o 4º do tempo Pascal) é chamado “Domingo do Bom Pastor” pois a liturgia propõe-nos, todos os anos, um trecho diferente do 10º capítulo do Evangelho de S. João, onde Jesus se apresenta com esse título. Jesus é o Bom Pastor e «as ovelhas seguem-no, porque conhecem a sua voz».

O Evangelho diz-nos que os pastores mercenários guiam o rebanho em troca de uma recompensa; somente Cristo é o Pastor disposto a dar tudo (até mesmo, a vida) pelo bem das suas ovelhas. Ele não escapa dos lobos, coloca-nos em primeiro lugar e defende o seu rebanho até ao fim. É esta gratuidade que o torna digno de confiança! No entanto, fazer parte da Igreja de Cristo não significa renunciar à própria inteligência. Fazer parte desta comunidade significa fazer uma escolha com consciência, com liberdade, com maturidade! Significa seguir Cristo. E deixar que Ele seja o nosso modelo, o nosso ideal... o nosso Pastor.

O próximo Domingo corresponde também ao Dia Mundial de Oração pelas Vocações: somos convidados a rezar pelos sacerdotes e por todos aqueles que se interrogam sobre a própria vocação sacerdotal. Somos convidados a rezar pelos jovens que procuram escutar a voz do Pastor…

Rezemos! Para que não tenham medo de confiar no Senhor.
Para que digam “sim” ao Seu convite com alegria, coragem e generosidade.
Para que consigam ser, neste mundo, sinal do Amor do Pai. (Amen.)

P. Carlos Caetano
in LusoJornal 2018.04.20



ASSINAR ESTE BLOGUE - Follow by Email

Arquivo do blogue